São Paulo 1 x 0 Cruzeiro, Morumbi, Libertadores, Oitavas de Final, 06/05/2015

Fica mantida a sina de grandes vitórias com grandes públicos do São Paulo contra o Cruzeiro no Morumbi em anos recentes. Vitórias por 2 a 0 (público de 46.258) em 2006, 1 a 0 (60.567) em 2007, 3 a 0 (51.800) em 2009, 2 a 0 (52.196) em 2010, 1 a 0 (40.457) em 2012, 2 a 0 (58.627) em 2014. Os 2 a 0 em 2008 e 2 a 1 em 2011 não contam porque o público foi só de 20.762 e 12.352 pessoas, respectivamente.

Este 1 a 0, para 66.369 torcedores (cerca de 2.500 cruzeirenses) foi um grande resultado. Nos leva ao Mineirão com a vantagem, para jogar de igual para igual contra o Cruzeiro. E consolida o espírito desse time na Libertadores, de buscar o resultado até o fim, como foi contra o San Lorenzo no Morumbi e Danubio em Montevideo. Vamos para a briga quarta-feira.

Antes, amanhã, Flamengo no Morumbi.

1

2

3

6

7

9

10

11

12

13

15

16

17

18

19

20

22

23

24

25

26

Santos 0 x 0 São Paulo, Vila Belmiro, Campeonato Paulista, 11/02/2015

Para quem está São Paulo, comprar ingressos de visitante para os jogos contra o Santos na Vila Belmiro não é tarefa fácil. E em jogos às 22h00, como nessa quarta-feira, a perspectiva de ficar no estádio até uma da manhã e depois subir a serra não anima. Então, mais um jogo na Vila Belmiro quieto, num cantinho de numerada qualquer, torcendo por dentro. E curtindo os xingamentos dos santistas contra o Rogério Ceni. Quanto mais era xingado, mais fechava o gol. Culminando em duas sensacionais defesas no 2º tempo, bem na minha frente. Os santistas queriam matar o “velho”. E os repórteres de rádio lembraram do Rodolfo Rodriguez, nos anos 80, naquele mesmo gol, contra o América de São José de Rio Preto. O Rogério, depois do jogo, desfez a comparação. Rodolfo Rodriguez fez quatro, cinco defesas seguidas no mesmo lance. Ele, Rogério, “só” duas.

O público foi de 8.867, nesse 4º jogo seguido sem derrota para o Santos, com cerca de 700 tricolores no setor visitante. E possivelmente outros tantos como eu, espalhados.

Amanhã tem Bragança Paulista na agenda.

ps – incluí nos registros algumas tomadas externas da Vila Belmiro que fiz em janeiro.

1

2

3

5

6

7

8

9

10

11

12

13

15

16

17

18

19

20

21

22

Santos 0 x 1 São Paulo, Arena Pantanal, Campeonato Brasileiro, 23/11/2014

O nosso São Paulo misto venceu o Santos e garantiu vaga na Libertadores de 2015. É verdade que no decorrer do jogo o Muricy “apelou” para o Luís Fabiano, Denílson e Michel Bastos, titulares. É verdade também que o Santos perdeu gols: para fora, no travessão, em cima do Rogério.

Mas é mais verdade que logo que o placar anunciou o final de Cruzeiro 2 x 1 Goiás, os 30 mil são paulinos aplaudiram em peso o time, que ainda jogava os últimos minutos contra o Santos. Reconhecimento ao time, ao técnico. Não levamos o título, mas foi um Campeonato muito digno, com as duas vitórias sobre Palmeiras e Santos, os 2 a 0 no Cruzeiro, as vitórias sobre Grêmio e Inter no Sul, a vitória sobre o Atlético-MG, no último chute que o Pabon deu com a camisa tricolor. Tudo nesse possível último ano do Rogério, nesses possíveis últimos atos, todos inesquecíveis.

Como será inesquecível esse possível último clássico, a 500km da Sinop onde Rogério iniciou a carreira, com seu pai Eurydes presente, o primeiro jogo após vir a público seu 3º filho, Henrique. Nesse estádio com jeito de estádio inglês, encravado no cerrado-pantanal, com 32 graus de calor.

Mais uma mostra da força da torcida tricolor no Centro-Oeste. 34.147 torcedores presentes. Não mais que 3.000 santistas, os mandantes do jogo.

Amanhã vamos para a semifinal contra o Atletico Nacional de Medellin.

1

2

3

4

5

6

7

8

10

11

12

13

14

15

16

16A

17

18

19

20

21

22

23

24

25

São Paulo 2 x 2 Flamengo, Morumbi, Campeonato Brasileiro, 24/09/2014

O time decepcionou, a quantidade de público decepcionou. Perdemos uma posição na tabela, vimos o Cruzeiro abrir dois pontos a mais na frente e tudo isso só não foi pior pelo gol que o Luís Fabiano arrancou já aos 45 minutos do segundo tempo. Mesmo com o gol, vejo Luís Fabiano como reserva. A única regularidade do São Paulo vem sendo essa irregularidade, de alternar jogos bem jogados com jogos ruins e com jogos mais ou menos. Nem o Muricy aguentou…

16.598 torcedores. Pouco mais de 2.500 rubronegros.

Amanhã tem Fluminense no Morumbi. Seria jogo para ganhar, mas não dá mesmo para saber. E sem Muricy.

1

2

3

4

5

6

7

8

São Paulo 2 x 0 Sport, Morumbi, Campeonato Brasileiro, 07/09/2014

Dia da Independência, dia do 24º aniversário da chegada do Rogério ao tricolor. E dia de grande atuação do São Paulo. 2 a 0 ficou barato. Houve chances muito claras de pelo menos mais 2 gols, um deles incrivelmente perdido pelo Alexandre Pato que, ainda assim, foi merecidamente muito aplaudido ao sair e no final do jogo. Fez gol, correu, batalhou. Como todos os jogadores. Sem destaque negativo nesse jogo.

O Cruzeiro deixou 2 pontos no Maracanã, então a diferença caiu para 7. Temos que ficar na cola e ver no que vai dar.

E domingo será no Morumbi contra eles.

25.149 presentes. Cerca de 500 torcedores do Sport, bem recebidos, como somos nós são paulinos sempre bem recebidos na Ilha do Retiro.

Ficha completa da partida no facebook do jogosdosaopaulofc.

O Gabriel Uchida também foi ao jogo. Então, belas fotos em http://fototorcida.com.br/

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

São Paulo 2 x 1 Santos, Morumbi, Campeonato Brasileiro, 24/08/2014

Fecho de ouro para uma semana fantástica.

15/08 – Palmeiras 1 x 2 São Paulo, Pacaembu, Pato e Alan Kardec, este aos 43 minutos do segundo tempo, depois do São Paulo sofrer (de penalti) o gol de empate e pouco depois do Palmeiras perder gol feito.
20/08 – Inter-RS 0 x 1 São Paulo, Beira Rio, Ganso.
24/08 – São Paulo 2 x 1 Santos, Ganso e Pato, este aos 43 minutos do segundo tempo, pouco depois do São Paulo sofrer (de penalti) o gol de empate.

As atuações contra Inter e Santos foram animadoras. Assim como contra Inter-RS, não vejo como olhar para o jogo contra o Santos e apontar alguém que tenha ido mal. Como time, a coisa foi muito bem.

A sequência próxima é mais parecida com a fracassada sequência que tivemos contra Chapecoense, Bragantino, Goiás, Criciúma e Bragantino: Criciúma (Sul Americana), Figueirense, Criciúma (Sul Americana) e Sport. De se esperar mais retranca. Tem que saber destravá-la.

Bom público. 31.281 torcedores, com aproximadamente 1.100 santistas no Morumbi.

Dessa “sequência retranca”, certeza de ir contra o Sport apenas.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

São Paulo 0 x 1 Chapecoense, Morumbi, Campeonato Brasileiro, 19/07/2014

“ Sãopaulemanha”, vitória 600 do Rogério, invencibilidade em casa, liderança da tabela, tudo que estava no papel antes do jogo virou pó.

Faltou aproveitar as chances de gol (pelo menos 3 boas chances) e não deixar a Chapecoense chegar em sua única chance.

A torcida não aceita perder para a Chapecoense em casa. Eu, pelo menos, não aceito. Como não aceitei perder do Criciúma no ano passado, para 33.763 torcedores. Menos do que os 43.075 de ontem.

E foi isso. Primeira derrota em casa no Brasileiro 2014. Primeira vitória da Chapecoense fora de casa na primeira divisão do Brasileiro em toda a sua vida.

Voltamos contra o Criciúma em 02/08. Ou antes, contra Bragantino ou Figueirense, fora, pela Copa do Brasil.

Empolgada torcida da Chapecoense, presente em bom número.

Ficha completa do jogo no facebook de jogosdosaopaulofc.

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13